NOTÍCIAS

13º Festival Música da Ibiapaba movimenta a economia em torno da cultura

Comerciantes enxergam no evento uma oportunidade de crescer e potencializar ainda mais as vendas entre os moradores e turistas

O 13º Festival Música da Ibiapaba, o Mi, não movimenta apenas a rotina dos músicos, alunos e professores, que se dividem entre oficinas e shows que acontecem nas escolas, igrejas e praças de Viçosa do Ceará. O evento, que segue até sábado, 29 de julho, também vem mostrando ao público o potencial econômico da cidade, que aposta cada vez mais na qualidade e no profissionalismo como forma de atrair ainda mais clientes e turistas.

Segundo o Secretário de Turismo, Cultura e Meio Ambiente de Viçosa do Ceará, Aníbal Sousa, o Festival traz um impacto muito grande para a cidade, o que perpassa a rotina dos próprios habitantes, o legado artístico e cultural deixado e, claro, a economia local, uma vez que há um aumento significativo no número de pessoas, entre artistas, moradores e turistas, que estão dispostas a curtir o evento e a consumir as delícias e belezas da região.

Muitos comerciantes se prepararam para receber bem durante o Mi. Valdir Freitas, gerente da padaria e restaurante Pão da Vida, é um exemplo da preocupação de que um trabalho bem feito nesse período faz toda a diferença. Ele explica que, para o evento, teve que incrementar toda a sua de equipe, do atendimento à preparação, passando também pela cozinha, por exemplo, para conquistar ainda mais os turistas e moradores da cidade.

“O Festival contribui para todos os segmentos do comércio aqui na cidade. Cada um vende aquilo que possui, dentro de suas especificidades, e isso faz o dinheiro circular”, afirma Freitas. O Festival Música da Ibiapaba, inclusive, coincidiu com o momento empreendedor do comerciante. A Pão da Vida, que há alguns meses já estava passando por reformas, ganhou novo fôlego com a receptividade e o aumento das vendas durante o Mi, que, de acordo com Valdir Freitas, foi de 30%.

O setor hoteleiro também vem conquistado ótimos resultados durante o Mi. Agnaldo Souza, gerente do Hotel de Serra, explica que a procura esse ano foi maior em relação aos períodos anteriores, tanto que todas as vagas já foram preenchidas. “A mão-de-obra, durante o período, aumenta, assim como a renda da cidade, o que é bom para a nossa economia”, ressalta.

O desafio do Hotel de Serra este ano foi ainda maior, pois, além dos hóspedes comuns, o local recebeu os artistas, professores e curadores do evento. Para isso, Agnaldo Souza e sua equipe tiveram que preparar toda uma infraestrutura, para receber os turistas e a equipe do Mi da melhor forma. O investimento feito, no entanto, também foi pensando para o futuro, pois todos os comerciantes da cidade apostam na melhoria da economia e do turismo em Viçosa do Ceará, tendo como o Festival Música da Ibiapaba um grande incentivador para a geração de emprego e renda.