VIÇOSA DO CEARÁ

Cidade sede do Festival Música da Ibiapaba
O charme e o clima da serra estão presentes em cada pedacinho de Viçosa do Ceará. A cidade, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), respira – e inspira – tradição, cultura e hospitalidade, que aconchega tanto quem lá habita como também os turistas, que se encantam com os atrativos que aguçam todos os sentidos.

Criada em 1882, Viçosa do Ceará está localizada na microrregião de Ibiapaca, em meio a riquezas naturais, ideal para boas conversas, troca de ideias, saberes e experiências, ainda mais quando se pensa em música. O pioneirismo da cidade e de seu povo, que não abre mão de conquistar e de aprender sempre, entre melodias e canções para todos os gostos e estilos, é um traço histórico da cidade. Viçosa foi o primeiro município a ser criado na Serrada Ibiapaba, quando ainda se chamava “Aldeia da Ibiapaba” e era habitado por índios Tabajaras e pelos jesuítas Manuel Pedroso e Ascenso Gago. A pluradidade é outro traço bastante presente, seja na riqueza cultural e artística da região ou na própria biodiversidade, uma vez que a paisagem serrana se mistura a relevos característicos das regiões sertanejas, além de características típicas do serrado e até mesmo da Mata Atlântica.

Entre casarões e palacetes seculares – herança da colonização portuguesa e francesa –, construções históricas, como a Igreja de Nossa Senhora da Assunção, os atrativos gastrônomicos e a sua natureza inspiradora fazem de Viçosa do Ceará o cenário perfeito para se ouvir e aprender música!

NOTAS PRINCIPÁIS DE UMA PARTITURA CHAMADA VIÇOSA

Imagine que cada lugar de Viçosa fosse uma nota musical. E se fóssemos tocar a música da cidade, quais lugares tocaríamos? Se pudéssemos listar locais importantes da cidade, que costuram sua história e guardam memórias, os nomes que apareceriam nessa partitura turística seriam:

Igreja Nossa Senhora da Assunção.
Considerada a mais antiga do Ceará, a Matriz ainda mantém suas características originais exibindo o estilo barroco no teto, chão e painéis pintados no período colonial. Parada obrigatória nesta que é o coração da cidade de Viçosa.
Casa dos Licores
Visita imperdível neste recanto com mais de 70 opções de licores e cachaças artesanais localizado no centro da cidade! Além das opções gastronômica, o casarão que abriga o vasto cardápio também encanta e boas histórias podem ser ouvidas durante o passeio.
Artesanato do Tope
A quem deseja levar um utensílio doméstico ou peça de decoração, o Artesanato do Tope é o lugar. Dona Francisca, artesã na arte de moldar barro há mais de 50 anos, tem o título de Mestre da Cultura Popular.
Igreja do Céu
A 990m de altitude, a Igreja do Céu fica no final da caminhada de 334 degraus acompanhados da via sacra esculpida pelo artista plástico cearense João Frutuoso, rendendo ótimos registros fotográficos.
Teatro Pedro II
Considerando um dos cinco teatros mais antigos do mundo, o Theatro D. Pedro II foi restaurado e hoje é motivo de orgulho da cidade, preservado como um importante exemplo da arquitetura civil do início do século XX, mesclando traços colônias e ‘art deco’.
Praça General Tibúrcio
A Praça General Tibúrcio em Viçosa do Ceará foi inaugurada no dia 1º de janeiro de 1898, 10 anos depois da construção da Praça dos Leões em Fortaleza. A estátua em homenagem ao General foi esculpida pelo italiano Augustinho Odísio Balmés, mesmo escultor da estátua de Cristo Redentor do Rio de Janeiro e da Igreja do Céu em Viçosa do Ceará.
Praça Clóvis Beviláqua
Localizada no Centro Histórico de Viçosa, a praça Clóvis Beviláqua leva o nome dele, cidadão de Viçosa do Ceará e renomado jurista e legislador brasileiro. A praça é rodeada por edifícios históricos como palacetes, prédios públicos e a própria Matriz da cidade.
Poço da Princesa
Situado a 30km do município de Viçosa, no distrito de Manhoso, o Poço da Princesa oferece belas cachoeiras, um poço de água cristalina e gelada para os visitantes, proporcionando um banho revigorante, além da bela paisagem natural.
Pedra do Machado
A Pedra do Machado fica localizada a cerca de 01 km da sede do município. A paisagem apreciada do local é uma das mais bonitas da região, favorecendo uma bela visão do Sertão.
Castelo de Pedra
Formado por rochas com formatos diferenciados, o Castelo de Pedra proporciona uma paisagem bela e encantadora nesta trilha entre lajes.
Artesanato Mamulengo
Resgatando formas, técnicas e expressões artísticas dos mestres artesãos tradicionais, associando a soluções estéticas e tecnológicas trazidas pelo design, surge o Artesanato Mamulengo, que segue criando novos produtos e estimulando novos mercados do novo artesanato do Brasil.
Cachaçaria Mapirung
O sitio Vambira recebe visitantes curiosos pela cachaça artesanal produzida em alambique. Na visita, é possível conhecer de perto o processo produtivo, desde a moagem da cana de açúcar até a degustação da própria cachaça e derivados, como trufas, geleias e licores também artesanais.

POESIA PARA OS OUVIDOS E PARA OS OLHOS TAMBÉM

A paisagem e o clima serrano, a riqueza cultural e a sabedoria e a hospitalidade de seus moradores fazem de Viçosa do Ceará um destino turístico perfeito para quem não abre mão de se divertir, relaxar e aprender mais sobre a nossa própria história. Aqui, tudo é feito e pensado de maneira única, por pessoas que trazem para o presente a história de seus antepassados, proporcionando experiências repletas de memória e conhecimento. Um exemplo disso é a gastronomia, famosa não apenas pelo licor ou cachaça, mas pelos deliciosos doces – tudo feito de forma artesanal, com muito afeto, como antigamente.

A música, como não poderia deixar de ser, também é um dos grandes atrativos turísticos da cidade. Durante o Festival Música na Ibiapaba, Viçosa do Ceará recebe uma centena de pessoas de outras localidades, seja para aperfeiçoar seu talento ou apenas para apreciar as mais belas melodias, que ecoam entre ruas, praças e casas. Cachoeiras, grutas, cavernas e o verde exuberante, além de ser um atrativo para os amantes do ecoturismo, inspiram os visitantes a desfrutar de toda essa riqueza artística e musical.

ALIMENTO PARA A ALMA E PARA O BOM APETITE TAMBÉM

A diversidade também se faz presente na gastronomia da região da Ibiapaba. Em meio à natureza exuberante, é possível saborear delícias que combinam tão bem com o clima ameno de Viçosa do Ceará, entre diferentes tipos de massas e, claro, um bom vinho. Doces, geleias e compotas também são um atrativo à parte, tudo com o gostinho caseiro, como uma boa sobremesa de frutas deve ser. Além disso, pratos típicos da cultura interiorana, como tapioca, galinha caipira, buchada e panelada fazem o maior sucesso entre os moradores e turistas da região.

Viçosa do Ceará também é conhecida pelos seus licores e cachaças artesanais, que vem atraindo um número cada vez maior de turistas. São bebidas que se destacam não apenas pelo sabor ou pela qualidade, mas também pelo próprio aspecto de inovação, com ingredientes que vão do mel ao chocolate, passando ainda pelo vinho e leite, sem falar do preparo tradicional. Degustação para todos os paladares! Essa tradição, que passou de geração para geração, movimenta a economia local, com a geração de empregos, além de estimular o empreendedorismo gastronômico e cultural da cidade.

FEIRA DO MI
Manhã - Instalação sonora de Eric Barbosa e alunos
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
20h - Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra (Croatá)
22h - Marcus Caffé - Homenagem a Humberto Teixeira (Fortaleza)
PATAMAR DA IGREJA DA MATRIZ
21h - Fausto Nilo (Fortaleza)

PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Roda de Som dos alunos
20h30 - Arquelano
21h30 - Nação Tabajara (Cena Cultural da Ibiapaba) com lançamento do
disco “Plantando Estrelas” do Mestre Quincas da Rabeca

PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Roda de Som dos alunos
21h - Maiara Moraes e Quarteto (SP)
THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição de videoclipes (“Acordar com você”, Varanda Mundo.
“Ladrilhar”, Projeto Rivera. “Quando você se for”, Alfazemas”. “Luz de Jah”,
Andread Jó”. “A Cidade”, Victor Carvalhoso. “Fábrica Vida”, Os Bardos.)

PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
18h - Roda dos Mestres da Cultura com Mestra Cacique Pequena (Aquiraz)
19h - Roda de Som dos alunos
20h30 - Rabecacelllo "Concerto aos três climas"
21h - As Manas (Sobral)
THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição do longa-metragem “Suaçuamussará” com presença do
diretor Henrique Dídimo

THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição de curtas-metragens Exibição dos curtas-metragens
“Borum Krenak”, de Rogério Corrêa, “Xetá”, de Fernando Severo e
“Tupinambá - O Retorno da Terra”, de Daniela Alarcon
20h - Roda de Conversa “Histórias Tabajaras na Ibiapaba” com os
historiadores e memorialistas Daniel Sá, Gilton Barreto, Tereza Mapurunga e
Bosco Gaspar. Mediador: Alênio Alencar
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Roda de Som dos alunos
20h - Lançamento de songbook e show de Tarcísio Sardinha
21h30 - Jackson Racional e os Afrobatuques (PB)

PALCO NAÇÃO TABAJARA - PRAÇA GEN. TIBÚRCIO
19h - Teatro Mamulengo Gratidão - Miguel Mariano (infantil - Pindoguagua e
Tianguá)
20h - Trio Arupemba (música popular do Nordeste - Guaraciaba do Norte)
THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição dos curtas-metragens “Balada do Guarda-Roupa”, de Diego
Akel, “O Homem Que Pintava Músicas”, de Jackson Abacatu, “Áurea”, de
Zeca Ferreira, “Caleidoscópio”, de Natal Portela
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
18h - Roda dos Mestres da Cultura com Mestre Expedito Caboco (Juazeiro
do Norte)

20h - Roda dos Professores
21h - Sexteto Mundano (SP)
22h - Caboco Eletrônico (Juazeiro do Norte)

PATAMAR DA IGREJA
16h - Encontro de Bandas de Música da Ibiapaba
PALCO NAÇÃO TABAJARA - PRAÇA GEN. TIBÚRCIO
19h - Pedra Rara (Reggae - Tianguá)
19h40 - Rapper MH e convidados (Hip Hop - Tianguá)
20h30 - Edley (Trip Rock - Ubajara)
21h10 - Os 4 Companheiros (Chorinho - Ibiapina, Viçosa e Sobral)
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Apresentação dos resultado das oficinas
20h30 - Sanfonástica Mulher Lona (BA)
21h30 - Trovador Eletrônico (Sobral)
22h30 - Las Tropicanas (Fortaleza)

ÁTRIO DA IGREJA MATRIZ
10h às 14h - Resultado das oficinas
PALCO NAÇÃO TABAJARA - PRAÇA GEN. TIBÚRCIO
18h20 - Teatro Mamulengo Gratidão - Miguel Mariano (infantil - Pindoguagua
e Tianguá)
19h - Victor Carvalhoso (psicodélico) e Bruna Sánchez (dança
contemporânea - Tianguá)
19h20 - Inês Mapurunga (Fortaleza), Dramistas Tucuns (Tianguá),
Dramistas Viçosa (Viçosa do Ceará) e Arupemba (Guaraciaba do Norte)
(cultura popular)
20h20 - Os Bardos (rock progressivo nordestino - Quatiguaba, Viçosa do
Ceará, Tianguá e Ubajara)
21h - Cia. Bruna Sánchez (dança contemporânea - Tianguá)
21h20 - Grupo dos Cucas de Fortaleza com show “Vozes”
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
18h - Roda dos Mestres da Cultura com Mestra Ana Maria (Tianguá) e grupo
com lançamento do disco “Dramas, benditos e incelenças do povo do
Tucuns”
20h - Apresentação dos resultado das oficinas
21h - Distinto Duo (Crato)
22h - Felipe Cordeiro (PA)