FESTIVAL MI

Viçosa do Ceará de 22 a 29 de julho

O Mi, Festival Música da Ibiapaba, é um festival de formação, gratuito, realizado anualmente pelo Governo do Ceará, através da Secretaria da Cultura e do Instituto Dragão do Mar. Consolidado como um dos principais encontros de formação musical para alunos da rede pública estadual, músicos e instrumentistas do Ceará, em sua 13a edição o MI expande sua programação artística, abarcando outras sonoridades. Além da música erudita, o festival entra em sintonia com a música instrumental e a música popular contemporânea.

A cidade de Viçosa, localizada na serra da Ibiapaba, é o cenário do Festival. A região se distingue pela natureza exuberante e pelo conjunto patrimonial histórico e arquitetônico que remete ao período colonial do Ceará, dando um charme a mais para o festival. Por ser também uma área de produção de flores, licores, artesanato, mel, cachaça e outros insumos, o Mi se apresenta como um festival pra aprender e viver com todos os sentidos. Sua programação ofertará cerca de 30 oficinas e workshops ministrados por professores de diversas partes do País. Com 600 vagas disponíveis, 400 destinam-se a estudante da rede pública estadual e 200 atendem o público em geral. A curadoria é do maestro da Osuece, o pernambucano Alfredo Barros, de Amilson Godoy, regente da Orquestra Sinfônica Arte Viva, de São Paulo, e do produtor musical, Daniel Ganjaman.

Um aspecto importante do MI em 2017 é a introdução de discussões voltadas para a experiência e a inserção no mercado. Além disso, as políticas públicas de cultura voltadas para a música também entram na programação do festival, com o Encontro Estadual de Regentes de Bandas e o Encontro Setorial da Música, que deve reunir o fórum estadual e os representantes das entidades ligadas ao setor.

 

O NOVO MOMENTO

“A identidade do festival é a formação. O Festival Música da Ibiapaba traz em sua gênese a formação. Essa identidade se mantém e se renova, mas estamos buscando novas dimensões, estabelecendo conexões do Festival com a música em suas vertentes erudita, popular e contemporânea e de como isso se traduz em sua programação. Estamos falando de um festival que existe desde 2004 e que precisa passar por uma ressignificação, seja no seu conceito, na sua programação artística e na conexão com outros setores das artes, da economia da cultura, do turismo, da artesania, da gastronomia e com o próprio patrimônio cultural da cidade de Viçosa do Ceará e da região da Ibiapaba”.

Fabiano dos Santos Piúba
Secretário da Cultura do Estado

O FESTIVAL AMPLIA SEU ALCANCE

“As experiências estéticas, que vão desde a música erudita, passando pela instrumental, às raízes populares, essa fusão de experiências, fundamental para a formação, ganha agora também uma potência de difusão”.

Paulo Linhares
Presidente Instituto Dragão do Mar

Um lugar para inspirar: Viçosa do Ceará