JACKSON DO PANDEIRO

Homenagem aos 100 anos
 

Paraibano de Alagoa Grande, nasceu em 31 de agosto de 1919, com o nome de José Gomes Filho. Este é Jackson do Pandeiro. Filho do oleiro José Gomes e da cantora de coco pernambucana Flora Mourão, começou a tomar gosto pelo ritmo como tocador de zabumba. Após a morte do pai, no início dos anos 30, a família busca de uma nova vida, quando Flora parte com os três filhos para Campina Grande a pé.  

Lá, Jackson trabalhou como engraxate e ajudante de padaria. Durante a noite, tocava no Cassino Eldorado. Em sua jornada na música, conviveu com artistas populares, como conquistas e violeiros na feira central de Campina. Seu nome artístico formou-se a partir de suas brincadeiras de criança, onde encenava filmes de faroeste do ator Jack Perry. O apelido pegou e em Campina Grande ficou conhecido como Jack do Pandeiro, após iniciar a tocar pandeiro e passar a acompanhar os artistas da cidade. 

Nos anos 40, mudou-se para João Pessoa e continuou sua vida de músico tocando em boates e cabarés. Em pouco tempo, foi contratado pela Rádio Tabajara para atuar na orquestra da emissora sob o comando do maestro Nozinho. Quando o maestro foi contratado para a Rádio Jornal Comércio-Recife, levou alguns membros da orquestra Tabajara, entre eles Jackson do Pandeiro. Jackson chega em Recife já formado no mundo dos ritmos, por suas experiências na bateria, bongô, zabumba e o pandeiro, cuja formação ficou profissional. 

“Eu tenho um balanço meio chatinho que serve para toda época. A turma se liga porque, a não ser samba-canção, pego de todo lado, de frevo à música de terreiro. Música que tem balanço, no Brasil, faço todas elas. E o coco é o pai do negócio“

JACKSON DO PANDEIRO

Foi aos 35 anos, em 1953, que Jackson gravou o seu primeiro grande sucesso: “Sebastiana”, de Rosil Cavalcanti. Logo depois, lançou outro sucesso: “Forró em Limoeiro”, rojão composto por Edgar Ferreira. Já no Rio de Janeiro, onde trabalhava na Rádio Nacional, Jackson alcançou grande sucesso com “Chiclete com Banana”, “Um a Um” e “O Canto da Ema”. A crítica de época impressionou-se com a facilidade de Jackson em cantar os mais diversos gêneros musicais, tais como o coco, samba-coco, baião, rojão e marchinhas de carnaval.

Ter trabalhado no Cassino Eldorado, lugar considerado pelo próprio músico como sua madrinha artística, aprimorou sua capacidade no ritmo do jazz. Sua forma de dividir a música é famosa e conta-se que João Gilberto aprendeu divisões musicais com Jackson. 

Ele é considerado o maior ritmista da história da Música Popular Brasileira e, ao lado de Luiz Gonzaga, foi um dos principais responsáveis pelo sucesso nacional de canções do Nordeste. Sua discografia compreende mais de 30 LP’s, com 29 anos de carreira artística, tendo passado por inúmeras gravadoras.

Nascido há 100 anos,  2019 é o ano de aplaudir o legado e a vida deste artista. Jackson do Pandeiro será homenageado pelo Mi – Festival de Música da Ibiapaba, celebrando Jackson com as características de sua própria obra: através da festa e da alegria, fazendo  jus ao artista que sabia cair no suingue como poucos.

FEIRA DO MI
Manhã - Instalação sonora de Eric Barbosa e alunos
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
20h - Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra (Croatá)
22h - Marcus Caffé - Homenagem a Humberto Teixeira (Fortaleza)
PATAMAR DA IGREJA DA MATRIZ
21h - Fausto Nilo (Fortaleza)

PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Roda de Som dos alunos
20h30 - Arquelano
21h30 - Nação Tabajara (Cena Cultural da Ibiapaba) com lançamento do
disco “Plantando Estrelas” do Mestre Quincas da Rabeca

PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Roda de Som dos alunos
21h - Maiara Moraes e Quarteto (SP)
THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição de videoclipes (“Acordar com você”, Varanda Mundo.
“Ladrilhar”, Projeto Rivera. “Quando você se for”, Alfazemas”. “Luz de Jah”,
Andread Jó”. “A Cidade”, Victor Carvalhoso. “Fábrica Vida”, Os Bardos.)

PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
18h - Roda dos Mestres da Cultura com Mestra Cacique Pequena (Aquiraz)
19h - Roda de Som dos alunos
20h30 - Rabecacelllo "Concerto aos três climas"
21h - As Manas (Sobral)
THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição do longa-metragem “Suaçuamussará” com presença do
diretor Henrique Dídimo

THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição de curtas-metragens Exibição dos curtas-metragens
“Borum Krenak”, de Rogério Corrêa, “Xetá”, de Fernando Severo e
“Tupinambá - O Retorno da Terra”, de Daniela Alarcon
20h - Roda de Conversa “Histórias Tabajaras na Ibiapaba” com os
historiadores e memorialistas Daniel Sá, Gilton Barreto, Tereza Mapurunga e
Bosco Gaspar. Mediador: Alênio Alencar
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Roda de Som dos alunos
20h - Lançamento de songbook e show de Tarcísio Sardinha
21h30 - Jackson Racional e os Afrobatuques (PB)

PALCO NAÇÃO TABAJARA - PRAÇA GEN. TIBÚRCIO
19h - Teatro Mamulengo Gratidão - Miguel Mariano (infantil - Pindoguagua e
Tianguá)
20h - Trio Arupemba (música popular do Nordeste - Guaraciaba do Norte)
THEATRO DOM PEDRO II
19h30 - Exibição dos curtas-metragens “Balada do Guarda-Roupa”, de Diego
Akel, “O Homem Que Pintava Músicas”, de Jackson Abacatu, “Áurea”, de
Zeca Ferreira, “Caleidoscópio”, de Natal Portela
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
18h - Roda dos Mestres da Cultura com Mestre Expedito Caboco (Juazeiro
do Norte)

20h - Roda dos Professores
21h - Sexteto Mundano (SP)
22h - Caboco Eletrônico (Juazeiro do Norte)

PATAMAR DA IGREJA
16h - Encontro de Bandas de Música da Ibiapaba
PALCO NAÇÃO TABAJARA - PRAÇA GEN. TIBÚRCIO
19h - Pedra Rara (Reggae - Tianguá)
19h40 - Rapper MH e convidados (Hip Hop - Tianguá)
20h30 - Edley (Trip Rock - Ubajara)
21h10 - Os 4 Companheiros (Chorinho - Ibiapina, Viçosa e Sobral)
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
19h - Apresentação dos resultado das oficinas
20h30 - Sanfonástica Mulher Lona (BA)
21h30 - Trovador Eletrônico (Sobral)
22h30 - Las Tropicanas (Fortaleza)

ÁTRIO DA IGREJA MATRIZ
10h às 14h - Resultado das oficinas
PALCO NAÇÃO TABAJARA - PRAÇA GEN. TIBÚRCIO
18h20 - Teatro Mamulengo Gratidão - Miguel Mariano (infantil - Pindoguagua
e Tianguá)
19h - Victor Carvalhoso (psicodélico) e Bruna Sánchez (dança
contemporânea - Tianguá)
19h20 - Inês Mapurunga (Fortaleza), Dramistas Tucuns (Tianguá),
Dramistas Viçosa (Viçosa do Ceará) e Arupemba (Guaraciaba do Norte)
(cultura popular)
20h20 - Os Bardos (rock progressivo nordestino - Quatiguaba, Viçosa do
Ceará, Tianguá e Ubajara)
21h - Cia. Bruna Sánchez (dança contemporânea - Tianguá)
21h20 - Grupo dos Cucas de Fortaleza com show “Vozes”
PALCO JACKSON DO PANDEIRO - ANFITEATRO ALBERTO NEPOMUCENO
18h - Roda dos Mestres da Cultura com Mestra Ana Maria (Tianguá) e grupo
com lançamento do disco “Dramas, benditos e incelenças do povo do
Tucuns”
20h - Apresentação dos resultado das oficinas
21h - Distinto Duo (Crato)
22h - Felipe Cordeiro (PA)